Não são só as mulheres que têm incontinência urinária. Homens também podem ter, principalmente aqueles que apresentam problemas na próstata.

No Brasil, existem cerca de 10 milhões de pessoas diagnosticadas com incontinência urinária. Isso significa quase 5% da população total. Porém, se diagnosticado e tratado no primeiro momento, o quadro tem grandes chances de ser revertido. Por isso não se preocupe se você está passando por isso!
A gravidez é um dos fatores que contribuem para incontinência urinária. A gestação aumenta a pressão na região do abdômen. Isso força o assoalho pélvico e pode causar a disfunção.
A falta de acompanhamento antes e durante o parto natural é outro fator que pode facilitar o aparecimento da incontinência urinária.
O esforço feito durante o parto é grande e, para prevenir futuros problemas, é importante que a gestante faça exercícios focados no períneo.

Viva com mais liberdade e segurança

Compre agora

Ainda que a incontinência urinária atinja duas vezes mais mulheres do que homens, todos devem ficar atentos e tomar certos cuidados. Fumar muito, estar acima do peso e até mesmo uma rotina pesada de exercícios físicos podem fazer o xixi escapar.
Lesões traumáticas pós-cirurgia de câncer de próstata, bem como a própria genética, também podem ser os grandes vilões dessa história.
Se notar que os escapes de xixi estão se tornando cada vez mais frequentes (veja aqui os principais tipos de incontinência urinária), procure a ajuda de um especialista. A fisioterapia é a primeira opção para quem deseja realizar o tratamento de maneira não invasiva e com baixo custo.

(Fonte: Sociedade Brasileira de Urologia)